Ato 1 - A intenção de ser 

  Estranhas entranhas   dessa menina   

Em um único e contínuo movimento, ela me fez

Nasci quase pronta, com um contorno  bem forte

Parecia que minhas formas estavam completas

eu me via ali

pelo menos era o que eu achava

Nasceram braços, pernas, tronco, abdômen, cabeça, mãos e dedos quase ao mesmo tempo.

Confesso que achei estranho a posição que ela me desenhou. 

 Não entendi o que estava acontecendo 

 Ato 2 - Estranhamento 

Depois de preencher várias vezes o mesmo contorno - com cores e canetas diferentes - percebi que não entendia.

Quando percebi que já não adiantava mais tentar contornar, resolvi tentar as laterais... ainda próximo do contorno, torcendo por uma forma que não era minha

me disseram que seria melhor assim...  

aos poucos as laterais
tornaram-se insuficientes...

a caneta engrossou

deitou 

expandiu


 

algumas canetinhas deram seu último suspiro por ali

degradês acidentais que me aprofundam

linearidades ausentes

pensamentos orgânicos

já não é possível saber se

está reto ou torto

não existe mais contorno principal

tudo se misturou

foi aí que chegou o lápis de cor 

    misturas desastrosas que deram certo

Confesso que parte de mim queria que desse errado,

seria mais fácil não levar adiante

mas continuou misturando

em minhas entranhas, vejo cores

em meus dedos, vejo histórias que minhas palavras

não são capaz de contar

  Estranhas entranhas   dessa menina   

não sabe rimar, mas cria

é tanta teimosia

para transformar desenho em poesia

que tem horas que dá até azia

tudo que ela sabe é sentir

sorrir

e digeri

Quando percebi,

já tinha extravasado...

Meus pensamentos já tinham me levado longe e os limites que havia imposto a mim mesma para os contorno desses desenhos, ficaram só na memória..

No papel puder ver alguns desses desencontros.

 Ato 3 - O encontro 

 Ato 4 - O nascimento  

E assim, entre os dias 27 e 28 de janeiro de 2018, nasce Maria Entranha e Maria Estranha.

 Maria Entranha 

 Maria Estranha 

A irmã mais nova, apesar de nascerem juntas, Maria Entranha só recebeu o "último toque de tinta" no começo de março. Ela é mais devagar, ou melhor, tem o tempo dela. É tímida, mas isso não a impede de sonhar grande.

A irmã mais velha, levemente mandona. Aquela que vai em frente mesmo com medo... porém, justamente por tomar frente de tudo, às vezes não sabe o que fazer.. Apesar de tudo, aparenta serenidade em seu olhar e às vezes é um pouco impulsiva.

Crias da mesmas circunstâncias,
suas cores e formas se complementam.

Juntas elas são mais fortes:

o medo diminui e os sonhos aumentam.


Me apeguei, mas quero que elas tenham um novo lar.

Por isso, fiz 7 cópias (prints) de cada uma delas (todas numeradas e assinadas) e estou começando a prepará-las para receber um novo lar.

Só para finalizar, gostaria de deixar as últimas palavras para os “prints”:

de R$80 por R$70

"Não me veja como uma cópia, eu sou uma extensão da cria original: uma das 7 partes que minha dona imprimiu. Sou impressa num papel gostozinho, gramatura 250g/m² e em alta qualidade para garantir que minhas cores sejam fiéis ao desenho original."

 

Eu e minha irmã estamos precisando de um novo lar. Me leva para casa?"

ou 2x de R$35,00

Maria Entranha

R$40,00

Maria Estranha

R$40,00

  • minha página
  • Meu instagram

Feito por eu mesma   |   Coletivo Boitatá  :)